VEJA QUEM SÃO AS(OS) GANHADORAS(ES) DESTA EDIÇÃO!

GANHADORAS(ES)

Confira aqui os nomes das(os) Ganhadoras(es) desta edição.

Nome: AMILTON RAMOS DE LIMA

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Entre a Rádio e a Sapiência: o Dilema da Violência Doméstica

Cidade: Alagoas

Amilton iniciou seu projeto em razão de dezenas de casos de violência doméstica, principalmente durante a pandemia. Casos que, geralmente, eram noticiados em seu programa de cunho jornalístico exibido na emissora de rádio. Preocupado com este grave problema social, Amilton se tornou parceiro da rádio, que passou a se preocupar também nesta busca pela redução da violência doméstica.

O projeto “Entre a Rádio e a Sapiência: o Dilema da Violência Doméstica” é uma iniciativa voltada para a comunidade de São José da Tapera e adjacências. A educação é um fator fundamental para a prevenção e a erradicação da violência, na visão de Amilton, que acredita na formação de uma nova consciência na população alcançada pela rádio. Sua ideia é trabalhar com as mulheres do sertão alagoano, de todas as raças e idades, para que consigam desconstruir, pela informação e conhecimento de seus direitos, transformando a sua e outras realidades.

Nome: BRUNA RAFAELLA DE LIMA SANTOS

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Cuidando de quem Cuida, um Abraço às Mães da Casa Herbert de Souza

Cidade: Pernambuco

Bruna Rafaella é licenciada em história e educadora social em uma organização social não governamental. Para Bruna, o fato de ser mulher em uma sociedade intrinsecamente machista e patriarcal é em si mesmo o início de um processo de exposição à violência, sobretudo as violências patrimonial e psicológica. Considera que são modelos de violência tão sutis, que se torna de difícil percepção pelas mulheres.

Bruna atua no projeto que está vinculado à Casa Hebert de Souza e tem autonomia na condução e na tomada de decisões. Como educadora social, adota uma abordagem dialógica com as famílias atendidas, bem como acompanhamento sistemático do desenvolvimento de cada uma. Atua em colaboração com o CRAS e convida especialistas para falar sobre temas relacionados ao enfrentamento às violências, principalmente, violência psicológica.

Nome: CLEONICE DIAS DOS SANTOS BARBOSA

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Guardiãs da Comunidade

Cidade: São Paulo

Cleonice concebeu o projeto Guardiães da Comunidade a partir de uma roda de conversa e se ver como uma mulher cheia de potencialidades. Ao compreender sobre a divisão de tarefas domésticas e outros aspectos que sobrecarregam a vida da mulher, percebeu um mundo em que as mulheres têm direitos e, sobretudo, têm que se juntar e enfrentar a violência de gênero. Descobriu a importância do trabalho voluntário e da dedicação necessária para reverter o tenebroso cenário de crescimento da violência e feminicídio durante a pandemia.

O projeto surge durante a pandemia como forma de apoio a mulheres vítimas de violência, que não têm coragem para denunciar seus parceiros por medo, vergonha, culpa, dependências financeira e psicológica. O objetivo é ter uma mulher Guardiã da Comunidade em cada rua. Essa mulher guardiã seria responsável ao identificar uma situação de violência em sua rua ou condomínio, mobilizar a rede das guardiãs para denunciar e empoderar a vítima para que ela não desista do processo de denúncia; e encaminhá-la para a Casa das Rosas e para a delegacia.

Nome: DAYANE APARECIDA BARBOSA

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Violência Contra Mulher - A Luta pela Liberdade

Cidade: Minas Gerais

O aumento significativo de violência contra a mulher em suas diversas formas, despertou em Dayane uma ânsia por estudar e compreender o que levava a que milhares de vidas fossem perdidas ou prejudicadas pela violência doméstica. Dayane queria compreender melhor como ajudar suas vítimas a recuperar seu equilíbrio mental e ter uma vida saudável e feliz.

O projeto ocorre desde 2019 e conta com diversas intervenções em âmbito escolar e público: uma pesquisa anônima chamada “Violentômetro”; teatro mudo sobre as diversas formas em que a violência se manifesta; uma representação do ciclo da violência em relacionamentos abusivos; uma intervenção no banheiro masculino com post-its, sinalizando o que pode ser a violência contra a mulher dentro da escola e post-its com frases motivacionais no banheiro feminino; folhetos de alerta fixados em locais públicos com maior visibilidade; uma palestra sobre o referente assunto para as turmas do Ensino Fundamental.

Nome: JONATA HERMANE SOUZA DA SILVA

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Musicoterapia em Defesa das Mulheres e Meninas

Cidade: Alagoas

Jonata é músico e quer se dedicar a apoiar a mulheres que vivem em situação de riscos físico e emocional a recuperarem a autoestima, assim como ajudá-las a lidar melhor com pressões que essas mulheres sofrem no cotidiano. Realiza, para isso, um trabalho com musicoterapia com o intuito de fazer com que as mulheres estejam mais emocionalmente preparadas para enfrentar a situação e a violência.

No dia a dia, percebeu que muitas mulheres viviam sob pressão do cotidiano, filhos para cuidar, casa, trabalho e dificuldades psicológicas, envolvendo depressão e problemas psiquiátricos devido, em muitos casos, à violência doméstica. Jonata então buscou apoio da Associação de Defesa das Mulheres do Conjunto Aprígio Vilela para trabalhar os efeitos e o empoderamento das mulheres pela musicoterapia, para que se sintam mais preparadas emocionalmente para enfrentar essa situação.

Nome: MARIA HELENA DE SOUZA

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Casa de Xicas

Cidade: Ceará

Maria Helena faz parte do movimento de fortalecimento de afroempreendedoras; e o projeto está atrelado à Casa de Xica, que recebeu um apoio do Fundo Baobá no primeiro semestre de 2021. Trabalha temas de empreendedorismo e de direitos para que mulheres negras possam se defender e não se tornar reféns de outra pessoa.

Maria Helena concebe o projeto Casa de Xicas a ajudar mulheres afroempreendedoras a divulgar seus produtos, dar capacitações e auxiliar nas vendas físicas e on-line. Uma das prioridades do projeto da atenção, conhecimento e equilíbrio de mente e corpo para mulheres afroempreendedoras para não sofrerem quaisquer tipos de violência.

Nome: MARIELLE REZENDE DE ANDRADE

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Recicla Vidas Mulheres

Cidade: Minas Gerais

Marielle é engenheira ambiental e, atualmente, se dedica ao projeto Recicla Vidas com o objetivo de melhoria da qualidade de vida e aumento de renda de catadores de recicláveis na cidade de Poços de Caldas. No desenvolvimento do projeto, começou a refletir sobre a realidade das catadoras, a necessidade do empoderamento feminino e formas de valorizar o papel da mulher catadora de recicláveis.

O objetivo seria criar ambientes de conversas e experiências que tragam conforto e abertura para expor casos reais de violência, já vivenciados por catadoras atendidas pelo projeto Recicla Vidas. Além disso, melhorar o ambiente local da cooperativa de reciclagem de forma a garantir conforto e segurança às catadoras.

Nome: SILENE DE JESUS SANTOS

Categoria: Representantes - Projetos (2021)

Projeto: Mulheres Criativas: Empoderando Mulheres Através do Artesanato

Cidade: Bahia

Silene tem, como muitas mulheres brasileiras, uma história de vida difícil, tendo ainda criança cuidado de suas irmãs e sem poder estudar. Casou ainda adolescente, mas resolveu mudar sua vida. Dedicou-se a empreender. É agricultora, manicure, depiladora, designer de sobrancelha, costureira e artesã.

Atuou no CREAS e na AMBACOV como monitora de artesanato e de oficina de valores no projeto Criança Também Faz Cultura, pensa em solicitar o apoio destas organizações somado ao apoio do Coletivo Liberinas, que desenvolve trabalho na área de violência contra a mulher para que possa realizar, no espaço de seu salão de beleza, com grupos de mulheres para debater questões de empoderamento feminino.

Nome: ADRIANA ALVES DA SILVA

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: A Nova Mulher Empoderada, Tecnológica e Empreendedora

Cidade: São Paulo

A maior motivação de Adriana para desenvolver essa ideia é procurar restaurar a autoestima de mulheres por meio de ciclos de aprendizagem tecnológica, despertando a curiosidade e o interesse pela vida. A violência contra a mulher é uma das principais violações aos direitos humanos, embora tolerada por muitos, Adriana é professora de informática e relatou que muitas alunas a abordam, nos fins de aula, para conversar e reportar situações de violência. Preocupada com os muitos casos na cidade, pretende organizar e oferecer aulas virtuais no Google Meet ou no WhatsApp por 2 meses para disseminar informações e discutir sobre o tema de enfrentamento às violências. Irá buscar parceria com a Secretaria da Educação, Bem-Estar Social e Assistência Social da cidade para divulgar o formulário de inscrição e mobilizar meninas e mulheres para se inscreverem nas aulas por conta de preconceitos de gênero.

Nome: AMANDA TAYANA BEZERRA MACHADO

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: LIBERTE-SE!

Cidade: Alagoas

Amanda se inspira em sua história de vida para trabalhar com a conscientização de meninas e mulheres a entenderem mais sobre abuso e violência doméstica, pois este é um problema grave, infelizmente, muitas vezes silenciado e muito presente no contexto familiar. Amanda sofreu com abuso na infância sobre o qual nunca conseguiu falar com medo de não ser compreendida. Esta experiência, entretanto, criou em Amanda uma capacidade empática de identificar o mesmo problema com alunos na escola.

A ideia LIBERTE-SE!, então, trabalha ações de conscientização na Escola Estadual José Soares Filho com o corpo docente, para engajar todos os seus públicos na causa do enfrentamento à violência contra mulheres e meninas e, juntos, desenvolvermos rodas de conversa, seminários, palestras e gincana sobre os tipos de violência, relacionamentos tóxicos e saudáveis, abuso etc., trazendo convidados, parceiros da rede escolar e a família para essa discussão. E, dessa forma, contribuir para uma vida liberta de ciclos de violência.

Nome: DAYANNE LOPES MARINHO BANDEIRA

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: Que Sejamos como a Fênix

Cidade: Tocantins

Dayanne conseguiu superar o trauma de vida de violência doméstica no casamento. Por isso, acredita ser fundamental apoiar outras mulheres a não sofrer, submissas, a este tipo de abuso.

Que Sejamos como a Fênix é uma ideia que se baseia em buscar apoio de profissionais psicólogos e parcerias, como a Delegacia da Mulher, a Assistência Social, a Secretaria da Mulher e outros órgãos para, principalmente, mostrar que as mulheres vítimas de violência não estão sozinhas, que as mulheres estão juntas para apoiar umas às outras, tudo isso pode ser feito através de palestras junto a essas mulheres.

Nome: DIRCE AURÉLIA BORGES

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: Passarinhas

Cidade: São Paulo

Dirce foi obrigada a superar um longo ciclo de violência em sua vida de criança à vida adulta. Hoje, é assistente social e trabalha no CREAS. Todos os dias, ela atende meninas, adolescentes e mulheres com histórias semelhantes à sua. Segundo Dirce, a violência destrói sonhos, limita e mata. O conceito de liberdade deve ser trabalhado desde muito cedo.

A ideia Passarinhas tem como objetivo construir a liberdade por meio da informação e da educação, de forma a ajudar no resgate da autoestima e na valorização do “eu”. Dirce coloca que, assim como os pássaros, a ideia é valorizar o trabalho da mulher na construção de uma sociedade melhor. De que forma? As mulheres falando com os homens, com os garotos e meninos sobre a desigualdade entre homens e mulheres.

Nome: EVILEUDA LIMA

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: A Violência contra a Mulher: Prevenir e Educar

Cidade: Ceará

Evileuda é assistente social e, embora nunca tenha passado por uma situação de violência, considera já ter acumulado experiência sobre o seu enfrentamento devido à sua profissão. Ela acredita que possa colaborar efetivamente para o empoderamendo das mulheres que passam ou passaram por situações de violência, bem como orientar sobre sua prevenção e suas consequências.

Como assistente social, Evileuda conhece a dinâmica dos equipamentos públicos de uma cidade de médio porte. Ressalta que os casos de violência têm aumentado nas áreas central e rural de Tauá. Por isso, quer implantar sua ideia em setembro, começando pelo levantamento de dados, escrever um projeto para apresentar para o CRAS, CREAS, Centro de Referência da Mulher e prefeitura com ações de prevenção às violências. Ela acredita que é possível realizar atividades virtuais, porque a prefeitura dá acesso, mesmo com entraves, a Wi-Ffi gratuito para toda a cidade.

Nome: FÁTIMA REGINA BASTOS LUCENA

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: Escrevendo a Vida

Cidade: Rio Grande do Sul

Fátima acredita que todas as pessoas são capazes de reescrever sua vida, porque sua história e as dificuldades que enfrentou na vida a fez uma mulher resiliente, que acredita ser capaz de transformar adversidades em oportunidades. Como ela coloca, os maus-tratos que sofreu da madrasta na infância e ter sido chefe de família muito cedo demonstram que toda mulher é capaz de escrever sua própria história.

Sua ideia é organizar workshops para treinar mulheres a organizarem oficinas literárias de escrita terapêutica, focadas em propósitos de vida. As oficinas de escrita seriam voltadas a mulheres com o objetivo de promover maior independência emocional, autoeficácia (conceito que criou e que significa confiança em sua própria capacidade de fazer as coisas), amor próprio e realização pessoal.

Por essas razões, a ideia Escrevendo Vidas pode ajudar mulheres vítimas de violência a revisitar a trajetória de vida como forma pela qual as pessoas podem encontrar sentido, avaliar e aceitar a própria história como passo fundamental para mudança de vida. Segundo Fátima, uma escrita terapêutica orientada.

Nome: JÉSUS EDUARDO DE SALES

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: Conhecer e Transformar

Cidade: Minas Gerais

Jésus é professor de História e trabalha há 19 anos na Escola Estadual Eduardo Milton da Silva, em Novo Cruzeiro, Minas Gerais. Conta que em sua carreira docente, tesmunhou muitas histórias de violência, sobretudo contra as adolescentes. Atua, com sua companheira, como representante da beleza Avon, o que proporcionou que entrasse em contato com inúmeras revendedoras e clientes com diferentes histórias de vida.

Jésus acredita que um trabalho educativo voltado exclusivamente ao enfrentamento à violência contra mulheres pode ser eficiente, desde que haja o engajamento de diferentes setores da sociedade e instituições políticas e religiosas. Sua ideia propõe a criação de acervo de comunitário de informações relacionadas ao tema em questão, a serem divulgadas em nosso município através dos meios de comunicação e redes sociais.

Nome: SARAH EVELYN DO VALE DA SILVA

Categoria: Representantes - Ideias (2021)

Ideia: Tecnologia Inspiradora: Fim da Violência

Cidade: Roraima

Sarah relata como o assédio e a ameaça às meninas é um sério problema nos ambientes escolares, seja em que idade for. Este gravíssimo problema é capaz, como Sarah expõe, a desencadear vários outros transtornos. A sociedade precisa entender a gravidade do problema e aprender a respeitar devidamente as meninas e as mulheres.

Sarah propõe que o fim da violência se dê por meio da tecnologia porque, para uma vida sem violência, é necessário que as mulheres se sintam encorajadas a denunciar o agressor. Além disso, é fundamental que a sociedade seja conscientizada para que tais transtornos não ocorram novamente. Para isso, deve ser criado um aplicativo para a realização de denúncias - que também funcionará off-line -, que será vinculado à Central de Atendimento à Mulher, totens digitais e painéis digitais interativos a serem instalados em locais públicos.

Nome: CLAUDIANA SILVARES DE FARIA

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2021)

Nome do projeto/ideia: Movimento Empoderadas e Procuradoria da Mulher

Cidade: Espírito Santo

Claudiana foi criada pela avó, um modelo de inspiração porque, a despeito das dificuldades sociais e econômicas, sua avó conseguiu criar seus 10 filhos e três netos. Para Claudiana, sua avó foi um grande marco de vida, um exemplo de força, empoderamento e de busca por uma vida digna. Considera, inclusive, que, devido ao exemplo e ao apoio da avó, conseguiu concluir os seus estudos.

Com base em sua experiência na iniciativa Quebrando o Silêncio dentro da Igreja Adventista, Claudiana começou a escrever o projeto Movimento Empoderadas em 2020. A intenção é criar um espaço de orientação à mulher, que ofereça atendimento humanizado com apoio psicológico, tenha acesso a informações e que, ao mesmo tempo, incentive outras mulheres a denunciarem situações de violência.

Nome: FRANCIELE BEATRIZ POSSELT

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2021)

Nome do projeto/ideia: Combate à Violência Doméstica, Direitos e Garantias

Cidade: Rio Grande do Sul

Franciele é estudante de Direito e já trabalhou no Fórum de sua cidade, Venâncio Aires. Comprometeu-se com a causa de enfrentamento à violência contra mulheres e meninas por ter testemunhado esta situação ocorrer com pessoas de seu círculo próximo de relacionamento. Em Venâncio Aires há um projeto, em parceria com a delegacia e com a universidade UNISC, que, juntas, colocam alunos de direito para atender mulheres agredidas para esclarecer sobre os seus direitos e sobre as leis de defesa enquanto são atendidas na delegacia.

Nome: JOSICLÉA DOS SANTOS CASTRO

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2021)

Nome do projeto/ideia: Casa de Apoio da Mamãe

Cidade: Rio de Janeiro

Josicléa foi uma vítima de violência doméstica que deu a volta por cima. Segundo ela, esta situação de violência foi um período de escuridão em sua vida, porque se sentia anulada como pessoa. Josicléa encontrou uma mulher que oferecia ajuda a outras mulheres para que pudessem sair de situações de violência. Este apoio foi fundamental para ela, que decidiu se reinventar, acreditar em si e a Avon foi a oportunidade que se apresentou para gerar sua própria renda e voltar a estudar.

A partir daí, dedica-se a estimular, fortalecer e mostrar que as mulheres, nesta situação, podem empreender e mudar o destino da sua família nas redes sociais. Josicléa articula apoio às mulheres em sua própria rede de contatos, tais como suportes jurídico e psicológico, alimentação das crianças, manicure e cozinheiras para oferecer algum tipo de capacitação, item fundamental para a independência financeira e a transformação de mulheres vítimas a mulheres empreendedoras. Oferece ainda apoio à sua equipe de representantes por meio de WhatsApp.

Nome: LISIANE BORGES GOULART DE OLIVEIRA

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2021)

Nome do projeto/ideia: Autoestima da Mulher

Cidade: Rio Grande do Sul

Lisiane resolveu se dedicar à questão de enfrentamento à violência contra a mulher porque, segundo ela, há muitas mulheres que ainda vivem dentro de casa sob um casamento cansativo, subservientes a preconceitos, tristes, reprimidas e isoladas. Foi através dessa provocação que decidiu realizar um evento para mulheres de uma comunidade quilombola do Rio Grande do Sul, em parceria com um salão de beleza e voluntárias para oferecer palestras sobre enfermagem e direitos de saúde da mulher, nutrição, psicologia e os efeitos da violência.

O projeto Autoestima da Mulher nasceu deste evento, elaborado para mulheres de uma comunidade quilombola com mais ou menos 25 mulheres que podemudessem compartilhar com psicóloga para falar de si mesma e da família; nutricionista para falar do peso excessivo e alimentação saudável; e enfermeira para a saúde da mulher, exames que muitas não fazem por vergonha ou preconceito.

Nome: MARILENE OLIVEIRA MARQUES

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2021)

Nome do projeto/ideia: Mulheres de Ferro

Cidade: Minas Gerais

Marilene faz aço de uma comunidade evangélica, onde percebeu que havia pastores que apresentavam padrões de tentar manter os seus relacionamentos, sem se darem conta da possibilidade de estarem transformando estes relacionamentos em relacionamentos abusivos, que orações iriam solucionar todos os problemas que aparecem em uma relação a dois, que o papel social da mulher.

O projeto Mulheres de Ferro surgiu com a proposta de realizar encontros quinzenais para apoio e orientação a mulheres, oferecendo conhecimento bíblico adequado e apoio às mulheres que necessitassem de atendimento pós-término de relacionamento abusivo. Neste cenário, o projeto progrediu e se desdobrou sob a forma de campanhas realizadas em instituições religiosas e não religiosas, com o objetivo de difundir informações sobre como identificar relacionamentos abusivos e o que fazer em caso de necessidade de atendimento.

Nome: ANDREA COELHO MAROTE

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2021)

Nome do projeto/ideia: Um Toque de Esperança

Cidade: São Paulo

Andrea é educadora de formação. Enquanto lecionava, o ambiente escolar proporcionou uma grande proximidade não apenas com as crianças, mas sobretudo com suas mães. Essa proximidade que o professor tem com mães, fez com que a Andrea se deparasse com casos de violência contra mulheres, meninas e família como um todo.

Andrea é educadora de formação. Enquanto lecionava, o ambiente escolar proporcionou uma grande proximidade não apenas com as crianças, mas sobretudo com suas mães. Essa proximidade que o professor tem com mães, fez com que a Andrea se deparasse com casos de violência contra mulheres, meninas e família como um todo.

Nome: MAGALI SUSANA CARMONA

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2021)

Nome do projeto/ideia: Livres para Sempre

Cidade: Rio de Janeiro

Magali trabalhou, por muito tempo, com mulheres que sofriam violência doméstica. Hoje, atua em um projeto, em Saquarema, que tenta procurar, desenvolver e oferecer ferramentas para mulheres que, submersas no horror da violência, ficam desprovidas de tudo, desde o amor próprio até de recursos financeiros para se sustentar. Este projeto em que atuou oferecia assistência psicológica, conscientização e apoio para as mulheres que ainda vivem com os seus agressores.

Magali quer criar uma rede de apoio para que mulheres possam quebrar o ciclo de violências. Tem articulado possibilidades na própria rede de contatos, tais como psicólogos, donos de pousadas para potencial geração de trabalho para mulheres e troca de experiência com amigas em Búzios que estão organizando reuniões, chamada de vídeo e grupo de WhatsApp no tema de enfrentamento a violências.

Nome: MARIANA APARECIDA SOUZA RODRIGUES

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2021)

Nome do projeto/ideia: Aplicativo Mexeu com Uma, Mexeu com Todas

Cidade: Minas Gerais

A questão do enfrentamento à violência contra a mulher surge quando Mariana presenciou sua tia sofrer violência e, por não ter o apoio necessário, não saiu imediatamente desta situação. Como estudante de Direito, Mariana tem o compromisso de auxiliar e proteger mulheres, que não têm chance de se libertar de relacionamentos marcados por violências frequentes, com fim muitas vezes dramáticos, como mostra o alto índice de feminicídio no Brasil.

A ideia é desenvolver um aplicativo no qual as mulheres vão encontrar cursos gratuitos, capacitação para seu empoderamento, de forma que mulheres não fiquem presas a relacionamentos abusivos por questões financeiras. Nesse mesmo aplicativo, as mulheres podem encontrar apoios psicológico e jurídico gratuitos. Este aplicativo deve funcionar ainda como um botão de pânico, que acione a polícia imediatamente.

Nome: RISALVA BARBOSA

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2021)

Nome do projeto/ideia: Mulheres, o Sexo Forte

Cidade: Bahia

Risalva retrata uma história de vida que se torna muito dolorosa por ter tido, provavelmente, uma gravidez molar. Não foi só a dor da perda desta gestação, a tristeza de toda a família, mas a violência em que foi tratada pelo sistema de saúde e a falta de informação e cuidado de que foi vítima.

Hoje, Risalva quer se concentrar em ajudar outras mulheres que passam ou possam passar por violência; quer ajudar outras mulheres grávidas, no parto, no pós-parto e na perda, caso ela ocorra. Como a violência obstétrica ocorre em momentos específicos desde o acolhimento até a indução e o pós-parto, ela criou um grupo para esclarecimento de dúvida e recomendações hospitalares.

Sua ideia é realizar palestras e videoaulas de forma educativa sobre as violências e a necessidade de apoio durante o período todo da gestação, inclusive durante a realização dos exames habituais.

Nome: SARA SILVA

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2021)

Nome do projeto/ideia: Letras de Empoderamento

Cidade: Pernambuco

Sara é assistente social e considera que sua maior motivação é fazer a diferença na vida de milhares de mulheres por meio da recuperação de sua autoestima e independência financeira. Por ter passado situações de assédio no ambiente de trabalho quando era muito nova, Sara acredita que seja importante informar e educar as mulheres para que não sintam vergonha ou se sintam responsáveis por algo.

Sua ideia é criar um projeto que transforme jovens de dentro para fora por meio da educação, pela literatura, que é algo que muitas pessoas não têm acesso, muitas vezes, por falta de condições e incentivos. Quer criar uma biblioteca onde essas mulheres podem pegar livros e participar de reuniões mensais para debater temas interessantes para sua vida.

Nome: VERONIQUE ALVES

Categoria: Representantes - Projetos (2020)

Projeto: Mudar o Mundo

Cidade: Londrina (PR)

O Projeto Mudar o Mundo foi criado pela mato-grossense Veronique Alves Ribeiro. Surgiu de traumas sofridos por ela, relacionados a abusos na infância e também da exploração sexual na adolescência. Ela passou por uma experiência transformadora, e traz a essência do seu projeto de que é possível transformar e também mudar as pessoas através da informação, do acolhimento, do amor.

Nascido a partir do desejo de ajudar a construir um mundo no qual mulheres e meninas que sofreram abuso ou qualquer outra forma de violência tenham uma vida plena e livre de traumas, o Mudar o Mundo chama a atenção de líderes de igrejas evangélicas, bem como de seus frequentadores, para questões de enfrentamento à violência contra a mulher. O projeto realiza palestras, vídeos e mobilizações, que já impactaram mais de 2 mil pessoas.

Veronique, a autora do projeto, já compartilhou sua história de superação e recebeu inúmeros reconhecimentos no Mato Grosso. Hoje mora em Londrina, e seu desafio atual do projeto é iniciar as atividades no Paraná.

Nome: DÉBORA FERRAZ MARTINS GOMES

Categoria: Representantes - Projetos (2020)

Projeto: Parir e nascer sem violência

Cidade: Minas Gerais

Débora tem o propósito de levar conhecimento e ideias práticas às mulheres, além de dar voz, por meio do seu projeto, a mulheres que sofreram violência obstétrica.

As experiências na área da saúde prepararam Débora profissionalmente, mas a formação de assistente de parto, uma imersão no mundo da obstetrícia, a fez encontrar seu propósito: a defesa pelos direitos femininos. O Projeto Parir e Nascer sem violência prevê a liderança por enfermeiras obstétricas e estudantes de enfermagem obstétrica que levam conhecimento e ideias práticas relacionado aos direitos das mulheres. Segundo estudos, a enfermagem obstétrica previne a violência contra a mulher em razão do olhar mais humano e holístico e reduz os índices de violência nas instituições, impactando inclusive a redução da mortalidade materna.

Nome: FLÁVIA CHAVES SILVA TRINDADE

Categoria: Representantes - Projetos (2020)

Projeto: BASTA! Não nos calarão: rede de enfrentamento, mobilização, conscientização e prevenção à violência doméstica a mulheres de Tucuruí (PA)

Cidade: Tucuruí (PA)

A maior motivação de Flávia é a possibilidade de contribuir para o resgate da dignidade das mulheres de sua região. É cientista social e pedagoga, trabalha na escola do bairro e faz pós-graduação em Linguagem e Cultura Amazônica para apoiá-la na análise da violência com recorte racial na região. Seu projeto é organizar uma rede de informação, orientação e prevenção às mulheres em situação de risco e vítimas de violência doméstica. As potenciais ações para o segundo semestre de 2020 são orientar mulheres para buscar ajuda nos órgãos competentes, informar e mobilizar a comunidade sobre o tema por meio de palestras, organizar rodas de conversa, divulgar vídeos e distribuir panfletos com informações sobre o tema.

Nome: FRANCELENE RODRIGUES

Categoria: Representantes - Ideias (2020)

Ideia: Melhor de mim

Cidade: São Paulo (SP)

Francelene se tornou cadeirante em razão da violência doméstica. Por meio das vendas como Representante Avon, ela sente que tem a oportunidade de transformar sua dor em uma nova história, em que ela se vê como protagonista.

Enquanto Representante Avon, sua ideia tem como objetivo trazer o diálogo com as mulheres que estão vivendo sob qualquer forma de violência ou de seus direitos violados, por meio de palestras entre a força de vendas do seu Setor sobre o conhecimento na causa.

Nome: DENISE DIAS DO ROSÁRIO LIZ

Categoria: Representantes - Ideias (2020)

Ideia: Mulheres Quilombolas Beco do Caminho Curto

Cidade: Joinville (SC)

Denise é professora e dá aulas na comunidade Quilombola Beco do Caminho Curto e viu a necessidade de fortalecer as mulheres quilombolas, ajudá-las a entenderem seus direitos, promover autonomia financeira e trabalhar a autoestima para que elas possam ter a firmeza de dizer NÃO à violência doméstica.

A ideia é alcançar as mulheres quilombolas entre 18 a 80 anos, que vivem em uma comunidade na região de Pirabeiraba, em Joinville (SC) e abranger as mulheres da comunidade para fortalecer a união.

Nome: POLIANA FÉLIX

Categoria: Representantes - Ideias (2020)

Ideia: Aplicativo + Para mim

Cidade: Rio de Janeiro (RJ)

Poliana, mulher negra inconformada com a violência contra as mulheres, teve a ideia de criar um espaço de acolhimento e ajuda às mulheres por meio de um aplicativo para a força de Vendas e consumidoras Avon chamado "+ Pra Mim". O app é um local seguro e de rede de apoio às mulheres, mas de uma forma que passe despercebido para o agressor. Onde ela encontre, segundo suas palavras, "mais proteção, mais apoio, mais segurança, mais saúde, mais amor próprio, mais beleza, mais esperança, mais respeito".

A ideia é ser um app de beleza, com dicas para beleza, saúde, bem-estar e até os lançamentos da Avon. Porém, os ícones que irão direcioná-las a essas informações terão “atalhos para ajuda" que só a usuária saberá da existência.

Nome: ELIANA PEIXOTO

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2020)

Nome do projeto/ideia: Amor para viver

Cidade: Franca (SP)

Atuando colaborativamente com sua equipe de Representantes Avon, das quais conhece as histórias de vida, fala de oportunidades econômicas e divulga as iniciativas do Instituto Avon (incluindo as formas de apoio para mulheres e crianças que sofrem algum tipo de violência), Eliana criou um código para que as Representantes possam acessá-la em caso de emergência: ao enviar uma mensagem com a descrição “amor para viver”, ela entrará em contato prontamente para oferecer o apoio necessário. Sua iniciativa já ajudou diversas mulheres, colaborando para que quebrassem o ciclo de violência doméstica.

Nome: ESTER RODRIGUES RIOS

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2020)

Nome do projeto/ideia: #eumeimporto

Cidade: Araputanga (MT)

Convicta da importância do enfrentamento às violências, Ester realiza um trabalho de combate e prevenção de abusos com crianças na IBN (Igreja Batista Nacional), da qual é líder do Ministério da Criança. Ela iniciou seu projeto no início de 2020, em razão da alta procura de mães por apoio para enfrentar violências e abusos sexuais contra suas crianças. O projeto é realizado com 80 crianças e adolescentes da IBN, entre 5 e 12 anos, envolvendo atividades lúdicas que colaborem para o enfrentamento e prevenção de abusos. Ao participar das atividades, ela acredita que crianças e adolescentes terão ferramentas para identificar e delatar um abuso, se libertar e crescer de forma empoderada.

Nome: TAMIRES MELO CRUZ

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2020)

Nome do projeto/ideia: Enfrentamento de Todas as Formas de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher com Educação e Formação

Cidade: Maranhão (MA)

Tamires busca mudar a realidade das mulheres de sua região através do conhecimento do que é a violência contra as mulheres e seu ciclo, do que é um relacionamento saudável, e da promoção da autonomia dessas mulheres por meio de formação profissional.

Para ela, o empoderamento feminino vem com força total, então a ideia é fazer com que essas mulheres entendam que podem ser protagonistas de suas próprias histórias, sabendo que por meio da educação e formação profissional elas podem começar a se distanciar do companheiro que faz mal a elas e querer outra ação para suas vidas, pensando nelas e em seus filhos.

Nome: FLÁVIA MAIA DOS SANTOS

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2020)

Nome do projeto/ideia: Mulheres Empreendedoras

Cidade: Belo Horizonte (MG)

Flávia Maia conheceu a Avon quando tinha apenas seis anos de idade, por meio de sua tia Tutty, que sempre foi Representante Avon e, com a venda dos produtos, conseguiu conquistar sua casa própria.

Flávia conheceu uma mulher que sofria violência, mas tinha medo de sair de casa, o que a deixou incomodada. Isso deu a ela a vontade de querer ajudar as Representantes Avon e todas as mulheres a entenderem que elas podem ter voz.

A fim de auxiliar na geração de renda da Representantes Avon e outras mulheres, bem como promover a ideia de que elas não estão sozinhas, estão sendo pensadas oportunidades de empreendedorismo pessoal para que elas atinjam os ganhos que necessitam para viver, espaço em BH onde possam fazer artesanatos diversos, oferecer seus serviços, vender produtos Avon, ensinar (vender cursos) e serem capacitadas por meio de cursos e palestras sobre empreendedorismo, finanças, marketing e temas afins. A ideia é ser uma rede de ensino e geração de renda da mulher/Representante Avon, que geraria até mais oportunidades de emprego e desenvolvimento de carreira.

Nome: THAIS EMILIA DE CAMPOS

Categoria: Representantes - Projetos (2019)

Projeto: #autodeterminação

Cidade: São Paulo (SP)

A paulistana Thais Emilia de Campos dos Santos, formada em música, pedagogia, especializada em psicopedagogia, vivenciou todas as formas de violência descritas na Lei Maria da Penha. Namorou dos 15 aos 19 anos, foi morar junto e só saiu da relação doentia aos 37 anos, depois de realizados alguns Boletins de Ocorrência.

Ao se libertar desse relacionamento abusivo, tornou-se ativista e atualmente tem um projeto focado na defesa dos direitos das pessoas Intersexo, o #autodeterminação, que atua em diferentes frentes, sensibilizando famílias e profissionais de saúde contra a mutilação genital de bebês e hormonizações sem consentimento dessas crianças e adolescentes.

Nome: PRICILIA VASQUES

Categoria: Representantes - Projetos (2019)

Projeto: Empoderar Mulheres

Cidade: Milagres (CE)

Pricilia é mais uma sobrevivente das chocantes estatísticas brasileiras de violência contra as mulheres e fez da sua dor combustível para impedir que outras passem pelo mesmo que passou.

O atendimento da iniciativa de Pricilia é focado em mulheres negras, como ela, que sofrem constantemente - e em maior número - situações que as colocam no limite todos os dias. O Empoderamento Feminino é guiado por um grupo de mulheres que se solidarizam com mulheres em situação de violência (em sua maioria negras) das comunidades periféricas de Milagres. Por meio do acolhimento psicológico e social com encaminhamentos para as redes de atendimento já atenderam mais de 60 mulheres entre 15 e 59 anos.

Durante a pandemia, os atendimentos estão sendo realizados de forma virtual. Também foram realizadas cerca de 200 palestras e orientações.

Nome: PRESCILA VENANCIO

Categoria: Representantes - Projetos (2019)

Projeto: Sem cor, sem dor, sem medo de ser mulher

Cidade: São Sebastião do Paraíso (MG)

Prescila tem uma história pessoal marcada por conflitos. Foi necessário superação para transformar a dor em energia a fim de impactar o seu entorno.

Psicóloga e integrante da Associação Ajuda Mulher, ela atua em uma ONG que está movimentando a pequena São Sebastião do Paraíso, em Minas Gerais. O projeto foi pensado para trabalhar a autoestima e a força das mulheres e meninas negras de São Sebastião do Paraíso (MG) para que possam ter perspectivas e possibilidades de construção de uma identidade feminina em constante evolução, buscando recursos de enfrentamento às violências que estão presentes não só em relacionamentos, mas na sociedade como um todo.

Já foram realizados eventos de Dia das Mulheres com a participação de mais de 1000 pessoas, palestras em escola para 100 alunos, além de atendimento para grupos de até 25 pessoas, atendimentos individuais para 15 mulheres e oficina de artesanato para 10 mulheres.

Nome: ROSELAINE LOPES

Categoria: Representantes - Ideias (2019)

Ideia: Ana Cláudia da Silva - que nenhuma outra mulher morra por dizer “não” ao relacionamento abusivo e à violência

Cidade: Cafelândia (SP)

A ideia nasceu para honrar a memória de Ana Cláudia da Silva, vítima de feminicídio em 2008, e vem se estruturando com o apoio do Prêmio Juntas Transformamos, com a realização de ações no bairro de Vila Belém, nas escolas de educação infantil e no CRAS – Centro de Referência de Assistência Social. A ideia prevê a distribuição de material pedagógico para identificar as situações de violência e a parceria para realização de oficinas de artesanato, com possibilidade de expansão por conta dos apoios do poder municipal. Também foram realizadas caminhadas com centenas de alunos de escolas da região. Hoje através do Prêmio Juntas Transformamos se tornou um projeto robusto e por meio de seu desempenho na Avon tornou-se EVA.

Nome: GIRLAINE CRISTINA SIQUEIRA

Categoria: Representantes - Ideias (2019)

Ideia: Atuação e papéis femininos: o corpo a corpo da mulher no combate às violências

Cidade: Recife (PE)

A partir de um monólogo que traz para a cena situações diversas de violências contra a mulher, o projeto cria uma “assembleia” de debate com o público, estimulando-o a participar diretamente dos temas abordados. De forma lúdica, a plateia tende a interagir em um jogo teatral que tem por objetivo incitar reflexões, posicionamentos e discussões.

A cada recital, cerca de 50 pessoas são impactadas.

Nome: EVELINE ANDRADE

Categoria: Representantes - Ideias (2019)

Ideia: Roda de conversa delas

Cidade: Fortaleza (CE)

Criada pela pedagoga e psicóloga Eveline Andrade, a ideia tem o objetivo de promover a saúde mental, o enfrentamento da violência contra a mulher que se encontra em vulnerabilidade social e o resgate da autoestima por meio da psicoeducação, vivências, partilhas e acesso à informação sobre as redes de apoio em Fortaleza e região metropolitana. Atualmente, a iniciativa tem parceria com o Projeto de Kactos, que atua com intervenções da área da saúde nas comunidades de Fortaleza, possibilitando a promoção e prevenção na saúde do público-alvo. Cerca de 300 mulheres já foram impactadas. Recentemente, foi escolhida para estampar a Campanha 09 da Revista Avon.

Nome: EULIANE BUENO PEREIRA

Categoria: Representantes - Ideias (2019)

Ideia: Justas - juntas somos mais fortes

Cidade: Estreito (MA)

Embora o atendimento especializado às vítimas de violência seja quase inexistente no município de Estreito, Euliane trabalha para que a luta pelo enfrentamento às violências não seja esquecida. O projeto faz uso da intervenção educativa para reduzir os índices de violência contra a mulher e implementar uma política de proteção às vítimas. Euliane quer consolidar um processo de enfrentamento articulado que propicie um atendimento integral e humanizado à mulher em situação de violência. Além do atendimento à mulher, o projeto está atento à reinserção familiar dos agressores e proteção dos filhos/familiares que possam também ter sido vítimas da violência.

Nome: ELIZETE POMPELLI

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2019)

Nome do projeto/ideia: Mulheres Maravilha

Cidade: Varanópolis e Nova Prata (RS)

O Mulheres Maravilha é um projeto voltado à informação para a prevenção e enfrentamento à violência contra mulheres e meninas na região das Serras Gaúchas, nas cidades que compõem o Setor 733. O objetivo é promover, criar e estimular ações que valorizem e empoderem as mulheres daquelas comunidades, oferecendo suporte psicológico, emocional e auxílio para que possam se tornar financeiramente independentes e recuperar sua dignidade e autoestima.

Até fevereiro de 2020, antes da pandemia, o projeto ofereceu acompanhamento psicológico para 22 mulheres e impactou indiretamente 100 mulheres em eventos. Os atendimentos continuam acontecendo durante a pandemia.

Nome: ALESSANDRA GOMES

Categoria: Empresárias da Beleza - Projetos (2019)

Nome do projeto/ideia: Mulher 360

Cidade: Brasília (DF)

A administradora, finalista da categoria Revendedora Avon do Prêmio Viva, não tinha onde morar e dividiu uma ocupação com famílias que viviam em barracos sem água e luz. Ela ajudou a comunidade a fazer do inóspito cenário, uma cidade. Já impactou mais de 1300 famílias no Distrito Federal e outras 3 mil indiretamente através do projeto Mulher 360 e atua durante a pandemia ensinando as mulheres a terem renda e a enfrentar a violência, a gravidez indesejada, a falta de segurança e de informação em conjunto com a Pastoral do Migrante e a Paróquia São Luis Orione.

Nome: CLAUDIANA SILVA

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2019)

Nome do projeto/ideia: Cine-Mulher no enfrentamento às violências contra as mulheres e meninas

Cidade: São José de Tapera (AL)

O Cine-Mulher é uma estratégia pedagógica para capacitar Representantes da Beleza Avon do Setor 104, em Alagoas, para serem multiplicadoras de informações sobre prevenção e enfrentamento à violência contra mulheres e meninas. Para isso, a ideia é realizar oficinas e reuniões com filmes relevantes e profissionais de várias áreas do conhecimento. Atualmente, está ideia se tornou um projeto do Prêmio Juntas Transformamos.

Nome: MÁRCIA G. DA SILVA DE LIMA

Categoria: Empresárias da Beleza - Ideias (2019)

Nome do projeto/ideia: Não à violência, sou mulher e mereço ser respeitada

Cidade: Distrito Federal (DF)

Márcia é uma mulher que busca, por meio de sua ideia, criar um espaço de compartilhamento de informações sobre encaminhamentos a órgãos de apoio às mulheres em sua rede de Representantes Avon.

Como Executiva de Vendas Avon, Márcia sempre orientou as Representantes a não ficarem caladas em relação a nenhum tipo de violência enfrentada. O público principal são as Representantes de seu Setor, mulheres de sua região e carentes de informação.

Nome: JOSEANE VIANA DO VALE

Categoria: Representantes - Projetos (2018)

Projeto: Movimento Urbanus

Cidade: Cinturão Verde (RR)

Por meio da cultura do hip hop, Joseane ensina sobre a importância do enfrentamento às violências contra as mulheres e meninas.

Em 2010, ela foi convidada a participar do Projeto Urbanus e teve a ideia, junto com os demais integrantes, de promover rodas de conversas entre os jovens. O Movimento Urbanus busca sensibilizar e conscientizar crianças e adolescentes sobre as diversas formas de violência contra a mulheres e meninas, por meio da cultura hip hop. São promovidas rodas de conversas sobre a temática, aulas de break dance, grafite e batalhas de dança. A temática se subdivide nos cinco tipos de violência previstos na Lei Maria da Penha: física, psicológica, moral, sexual e patrimonial.

Nome: ANA CRISTINA FURTADO

Categoria: Representantes - Projetos (2018)

Projeto: Rosa Viriato

Cidade: Jangurussu (CE)

Cristina Furtado acredita no poder da liderança de cada mulher e que todas merecem o mesmo respeito que os homens recebem. Foi do incômodo de ver as mulheres passando por diversas violências que nasceu o projeto Rosa Viriato.

O projeto busca trazer ferramentas para que as mulheres possam se empoderar através do empreendedorismo feminino como o artesanato, rodas de conversas com temáticas voltada às mulheres e na identificação de tipos de violências sofridas pelas integrantes para que possam viver livres de violência.

Nome: ELISANDRA CAROLINA SANTOS SOUZA

Categoria: Representantes - Projetos (2018)

Projeto: Inclusivass Grupo de Mulheres com Deficiência/ Todas são Todas

Cidade: Porto Alegre ( RS)

Elisandra transformou a sua história em potência no enfrentamento às violências contra mulheres com deficiência.

Aos 17 anos, ela foi vítima de uma tentativa de feminicídio pelo seu ex-namorado. Ele atirou em suas costas e a deixou paraplégica. Por 13 anos, ela se culpou por não ter conhecimento de que aquele episódio tratava-se de uma violência doméstica.

O Grupo Inclusivass tem por objetivo a visibilização dessa fatia da sociedade, a luta por seus direitos, a denúncia da dificuldade de acesso e a falta de reconhecimento de todas as formas de violência a que elas estão sujeitas. O trabalho desse grupo, além de pioneiro no Estado do Rio Grande do Sul, traz a transversalidade entre várias temáticas, incluindo a violência contra a mulher, sob a ótica diferenciada da mulher com deficiência.

Nome: JOSEFA DE OLIVEIRA SILVA

Categoria: Representantes - Projetos (2018)

Projeto: Projeto Arte e Terapia

Cidade: Canto do Forte (SP)

Entre as muitas consequências da violência doméstica estão os danos psicológicos, que enfraquecem as vítimas e as tornam prisioneiras de relações abusivas. Ciente disso, a psicóloga Josefa de Oliveira Silva vai até a casa de mulheres agredidas para oferecer atendimento psicológico e amparo afetivo. Com sua ajuda, mais de 1200 delas puderam recuperar as forças para sair de uma situação de abuso e recomeçar a vida.

Nome: GRAZIANE SOUZA DA SILVA

Categoria: Representantes - Projetos (2018)

Projeto: Empodera Teen

Cidade: Belo Horizonte (MG)

A educadora e Representante da Beleza Avon Graziane de Andrade Souza Silva passou por um histórico em que puxões de cabelo, mordidas no rosto e agressões pelo marido ciumento faziam parte de sua rotina. A violência a levou à separação em silêncio.

A criação do projeto Empodera Teen tem o objetivo de prevenir a violência e transformar adolescentes em mulheres fortes, autônomas e multiplicadoras da equidade de gênero.

Há 3 anos, o projeto atende escolas municipais, com oito voluntárias e sem financiamento. Em oito encontros de duas horas, estudantes de 12 a 18 anos discutem namoros autoritários, objetificação da mulher negra, assédio, riscos de gravidez precoce, cultura do estupro e diferença salarial entre homens e mulheres. Empodera Teen já atingiu diretamente 300 meninas em seis escolas da capital mineira.

Nome: TALITA MACIEL FREITAS

Categoria: Representantes - Ideias (2018)

Ideia: Coletivo Empodera

Cidade: Ceará (CE)

Representante da Beleza Avon desde os 18 anos, sua maior inspiração de força e garra vem de casa: Regina Lucia, sua mãe, é Executiva de Vendas Avon e Representante da Beleza desde o seu nascimento, ou seja, há mais de 34 anos, e foi homenageada por ser referência na luta pelos direitos das mulheres em seu Setor em 2018.

Foi assim que Talita teve a ideia de criar o Coletivo Empodera, com o propósito de ressignificar as trajetórias de vida de mulheres que estão em situação de violência, por meio do afeto, empatia e da sororidade.

O projeto é a reunião de profissionais de diversas áreas, como Assistência social, Jornalismo, Medicina, Psicologia, Direito, Gestão/Produção Cultural e Arteterapia, que uma vez por mês se dedicaram a dialogar com as Representantes Avon do Setor 584, amigas e parentes próximas que estejam passando por situações de violência e encaminhar às redes de apoio às mulheres.

Nome: BRUNIELLY CAMPOS LEMOS

Categoria: Representantes - Ideias (2018)

Ideia: Transbordamos

Cidade: São José dos Campos e outras cidades do Vale do Paraíba (SP)

O Transbordamos nasceu como uma ideia para trazer visibilidade e combater as violências sofrida pela população Trans, que é a mais assassinada no país. Com o apoio do Prêmio e de outros parceiros, a ideia se formalizou e hoje é a primeira associação sem fins lucrativos voltada às pessoas Trans no Vale do Paraíba. O foco de atuação é a defesa de direitos e a retirada da condição de marginalidade por meio de atividades voltadas à construção da carreira profissional. Cerca de 2 mil pessoas já foram impactadas pelo projeto. Foi uma das protagonistas da Campanha Global da Avon e garota propaganda da Campanha que trouxe a nova identidade das Representantes da Beleza Avon em 2021.

Nome: ADRIANA REIS DE JESUS

Categoria: Representantes - Ideias (2018)

Ideia: EMPODERAR: o papel da escola no enfrentamento à violência contra a mulher

Cidade: Califórnia (PR)

O propósito da professora Adriana Reis de Jesus, a Adrianinha, é empoderar o papel da escola no enfrentamento à violência doméstica.

O Empoderar nasceu como uma ideia na área de educação voltada ao tema da violência doméstica com os alunos de Califórnia (PR), levando os estudantes a entenderem que a violência de gênero precisa ter fim. Em 2019, com o apoio do Prêmio Juntas Transformamos, a ideia transformou-se em projeto e ganhou a comunidade escolar e as ruas para instigar a sociedade a defender os direitos das mulheres e a construção de relacionamento saudáveis embasados na cultura do respeito mútuo. Já foram impactados quase 1.600 alunos, 50 agentes de saúde, 50 pessoas atendidas no CRAs - Centro de Referência de Assistência Social e mais de 10 mil pessoas indiretamente impactadas pelas ações de rua, imprensa e redes sociais.

Durante a pandemia, as ações continuam ocorrendo por meio do Facebook do projeto e atendimentos virtuais.

Nome: LUZITÂNIA SILVA

Categoria: Representantes - Ideias (2018)

Ideia: Meninas e Mulheres Empoderadas

Cidade: Presidente Tancredo Neves (BA)

Quando adolescente, enfrentou o medo de falar e o preconceito das pessoas que a consideravam imprudente por ter sofrido uma tentativa de violação. Baiana e servidora pública, Luzitânia está fazendo do enfrentamento aos crimes às mulheres a sua bandeira com o projeto Meninas e Mulheres Empoderadas.

Com ações educativas realizadas em escolas públicas para crianças e jovens de 08 a 18 anos, o projeto difunde informações sobre os direitos das mulheres, com ênfase nos direitos sexuais e reprodutivos. Com o apoio do Prêmio Juntas Transformamos, o grupo ganhou visibilidade e reconhecimento em outros editais, aumentando ainda mais o seu impacto na região. Além das palestras e oficinas, o grupo lançou o livro "História D'Elas", um marco do estímulo ao protagonismo, resgate e fortalecimento da identidade e autoestima das beneficiárias. Cerca de 830 pessoas foram impactadas com o projeto, que também participou do 2o Encontro Internacional Nós, Tantas Outras no SESC SP e tem parceria com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Nome: VANDERLEIA DE OLIVEIRA LIMA

Categoria: Representantes - Ideias (2018)

Ideia: Mulheres Arretadas

Cidade: Cariri (CE)

Secretária escolar e Representante Avon, Vanderleia ocupou espaços do ambiente escolar, tais como planejamento administrativo e a semana pedagógica, para apresentar as atividades mensais do seu projeto de enfrentamento com o objetivo de criar estratégias conjuntas para realização do trabalho. O projeto Mulheres Arretadas conta com apoio do núcleo gestor da Escola de Ensino Médio Santa Tereza. As formações voltadas à cidadania acontecem uma vez por semana em sala de aula e eventos de conscientização são apoiados pelo grêmio estudantil da escola (tais como desfile com alunos no Dia da Consciência Negra e desfile cívico com o bloco das Mulheres Arretadas).